Sobre a AAMA

É uma Entidade não governamental, sem fins lucrativos, beneficente, fundada por um grupo de pessoas ligadas à Igreja Católica que, por sua vivência cristã, realizavam vários trabalhos junto à comunidade, preocupadas com o número de crianças em situação de risco, perambulando pelas ruas. Resolveram criar uma entidade, numa ação conjunta e estruturada e com o envolvimento da comunidade. Com esta atitude humanitária, em 18 de maio de 1985, foi criada a AAMA – Associação de Assistência ao Menor de Americana –, em uma reunião, com a participação de 20 (vinte) voluntários, ocorrida na residência da Sra. Antonieta Rosa de Campos, que, na época, era comissária de menores. Ela se tornou a primeira presidente, por votação unânime, e sua residência se tornou a primeira sede da Entidade, onde foram acolhidas as primeiras crianças, até conseguirem um local adequado. Depois de 04 (quatro) meses, com a ajuda do Padre Constantino Gardinali, foi cedida à Entidade, provisoriamente, uma área anexa à Igreja Matriz Velha de Santo Antônio, no centro da cidade. Naquele local, a Entidade se instalou e permaneceu por 07 (sete) anos. A Prefeitura de Americana, em 25/09/1986, cedeu, em regime de comodato, por 20 (vinte) anos, um terreno situado à rua Paulo Setúbal, nº 200 – Vila Santa Inês, onde a AAMA se instalou em 1993 e permanece até hoje. Em julho de 2010, o terreno onde se instala a Entidade foi doado definitivamente à mesma pelo prefeito vigente, fazendo agora parte do seu patrimônio.

A Entidade acompanhou sempre as mudanças ocorridas na área de Assistência Social e se adaptou fazendo modificações, tanto na estrutura física do prédio, como nos recursos humanos e até no nome. Hoje a AAMA é Associação Americanense de Acolhimento e atende crianças e adolescentes, de ambos os sexos, de 0 (zero) a 18 (dezoito) anos incompletos, encaminhados pelo Conselho Tutelar e Vara da Infância e Juventude. Eles passam a residir na instituição, onde recebem toda a assistência necessária para que tenham todos os seus direitos garantidos e respeitados, pelo tempo que for necessário para o seu retorno ao lar de origem ou substituto.

Missão/Objetivos

A Entidade tem, como missão, prestar plena assistência à criança e ao adolescente acolhido, resgatando aspectos pedagógicos do desenvolvimento e outros, como: a autoestima, autoconhecimento, identidade, autonomia, responsabilidade, a fim de lhes proporcionar a construção de valores para o exercício da cidadania, adequado à condição peculiar da pessoa em desenvolvimento.

 

Objetivos Específicos

– Acolher e garantir proteção integral;

– Contribuir para a prevenção do agravamento de situações de negligência, violência e ruptura de vínculos;

– Restabelecer vínculos familiares e/ou sociais, salvo determinação judicial em contrário;

– Possibilitar a convivência comunitária;

– Promover acesso à rede socioassistencial, aos demais órgãos do Sistema de Garantia de Direitos e às demais políticas públicas setoriais;

– Favorecer o surgimento e o desenvolvimento de aptidões, capacidades e oportunidades para que os indivíduos façam escolhas com autonomia;

– Promover o acesso a programações culturais, de lazer, de esporte e ocupacionais internas e externas, relacionando-as a interesses, vivências, desejos e possibilidades do público;

– Desenvolver com as adolescentes condições para a independência e o autocuidado.